Trago no suspiro

por Fabio Hernandez Caires Santana

Minha vida é o suspiro de minha maior invenção,
e tudo aquilo que desencoraja minha renúncia reconheço por saudade.
As saudades do futuro que eu não veria,
dos textos que eu não escreveria,
dos filhos que não teria e dos espelhos que não me refletiriam velho.
Saudades de não levar comigo tudo o que há de nascer em mim,
pelo ar, pelo chão, ou pelo relógio.
Por tudo isso, trago nesses anseios a tutela dos meus sentidos,
e do futuro, minhas maiores saudades.

Anúncios